Oficina de capacitação do Plano Diretor é realizada na Fundação Gorceix



Confira o cronograma das oficinas participativas na sede e distritos

Notícia publicada em 11/07/2023
por Nízea Coelho


Imagem: Gilson Fernandes

Nesta segunda-feira (10/07) aconteceu na Fundação Gorceix a Oficina de Capacitação de Multiplicadores do Plano Diretor, visando nivelamento de informações entre o Núcleo Gestor (NG), a Comissão de Acompanhamento da Revisão do Plano Diretor, Câmara de Vereadores, COMPURB e outros conselhos municipais.

Durante o final de julho e início de agosto acontecerão as oficinas participativas na sede e distritos, onde os moradores poderão manifestar os pontos que merecem atenção.

O Plano Diretor é um documento que estabelece diretrizes políticas e normas para o uso e ocupação do solo, preservação do Patrimônio Cultural e ambiental, infraestrutura urbana, transporte, habitação entre outros aspectos relacionados ao desenvolvimento urbano.

O presidente da FAMOP, Luiz Carlos Teixeira, destacou a importância da participação da comunidade, visto que o Plano Diretor está diretamente ligado à projeção do município nas próximas décadas:

“É muito importante que as lideranças comunitárias, os presidentes das associações e população participem dessas reuniões. Porque nelas serão colocadas as demandas do território, e também as propostas de melhoria. É uma oportunidade de discutir a cidade que queremos para o futuro. O plano diretor é revisado a cada 10 anos, mas é uma projeção da cidade de Ouro Preto para os próximos 20. Desse modo, precisamos levar a população para discutir os problemas do seu território, da sua comunidade e da região. Mineração, habitação, mobilidade urbana, redução do risco geológico, todos esses assuntos que já são discutidos têm que aparecer nessa revisão”, pontuou Luiz.

É importante ressaltar que o Plano Diretor é um instrumento dinâmico, revisado periodicamente, conforme as necessidades e desafios enfrentados pela cidade. Nesse hiato, o presidente da Câmara de Vereadores, Zé do Binga (PV), ressaltou a importância da revisão para Ouro Preto:

“Ouro Preto é uma das cidades que necessita urgentemente desse plano diretor. Vemos um crescimento desordenado. Às vezes sem o acompanhamento do poder público. Na minha visão é, o plano preciso ser bem revisto,principalmente, na questão dos distritos, locais, que possuem potencial de crescimento e são pouco enxergados pelas pessoas. Por exemplo, um morador vem para a cidade no âmbito de utilizar alguns recursos, que às vezes é o poder público tem que levar para o distrito. Tais como educação, segurança e saúde. Então, a boa qualidade de vida dos distritos e as melhorias necessárias são as principais coisas que eu gostaria muito que o plano diretor olhasse com bons olhos”, analisou o presidente da Câmara Ouro-pretana.

Todavia, Camila Sardinha, Secretária De Desenvolvimento Urbano E Habitação, destacou os próximos passos:

“Esse momento é muito importante, que após a audiência de abertura foram abertos os trabalhos para revisão da legislação. A gente tá aqui tratando de setores específicos grupos específicos, legalmente instituídos até pela própria legislação de plano diretor e revisão é que fazem o controle social e que, trabalham nesse processo enquanto representatividade não só da sociedade civil, mas também do poder público”, destacou Camila.

 

Cronograma das oficinas participativas em Ouro Preto

Sede
Serra de Ouro Preto — 12/08/2023
Caminho Tronco — 22/07/2023
Bauxita — 29/07/2023
Serra Itacolomy — 05/08/2023

Distritos
Lavras Novas — 20/07/2023
Santo Antônio do Leite — 20/07/2023
Antônio Pereira — 22/07/2023
Santo Antônio do Salto — 27/07/2023
São Bartolomeu — 27/07/2023
Cachoeira do Campo — 29/07/2023
Engenheiro Corrêa — 03/08/2023
Glaura — 03/08/2023
Amarantina — 05/08/2023
Rodrigo Silva — 10/08/2023
Santa Rita de Ouro Preto — 10/08/2023
Miguel Burnier — 12/08/2023

 

 

Texto: Gilson Fernandes