Solenidade e homenagens marcam o fim das festividades dos 120 anos da Sociedade Musical Santa Cecília

Notícia publicada em 29/11/2021
por Nathália Silva


Solenidade e homenagens marcam o fim das festividades dos 120 anos da Sociedade Musical Santa Cecília
Imagem: Neno Vianna

Texto: Túlio Dutra

 

A semana de comemorações aos 120 anos de fundação da Sociedade Musical Santa Cecília, em Rodrigo Silva, se encerrou no último sábado (27) com uma solenidade e homenagens às figuras imortais da banda.

O ponto alto do evento foi a homenagem prestada aos imortais da banda, pessoas que tiveram grande parte de suas vidas doadas em prol dessa causa. Os familiares do Sr. Rui Espinha, José Jorge dos Anjos e da Sra. Maria da Gloria Leocádio Campos fizeram o descerramento dos quadros, que simbolizavam um agradecimento aos serviços prestados à Sociedade Musical Santa Cecília.

Também houve apresentação da banda e forte presença dos moradores, que assistiram um documentário produzido pelo audiovisual da corporação musical, que retratou a trajetória da banda. O vídeo também destacou diversos personagens importantes em sua história, dentre eles, Maria Aparecida Caetano que foi uma das primeiras mulheres a ingressar na corporação musical, em uma época que contava apenas com homens. 

A Sra. Maria, que é mais conhecida como “Liu” pela comunidade, falou sobre sua paixão pela música e sua entrada na banda. “Minha inspiração veio de dentro, eu sempre fui apaixonada por música, eu via todos os ensaios e a vontade de entrar na banda foi crescendo. Nesse tempo, meu irmão era o presidente e quando falei com ele sobre esse meu desejo, ele logo negou, dizendo que lidar com homens já era difícil, imagina com mulher, mas eu insisti com meu pai, que mesmo contrariado, aceitou. Com o passar do tempo, eu aprendi a teoria e a prática musical e fiz minha primeira apresentação no dia de Santa Cecília, aqui mesmo em Rodrigo Silva. A comunidade aceitou muito bem e despertou a curiosidade do público feminino e pouquíssimo tempo depois, já tínhamos um número expressivo de mulheres na banda. Fico muito feliz em saber que pude inspirar outras mulheres e hoje, o meu maior desejo é retornar para a banda”.

A prefeita interina Regina Braga também falou sobre a relevância do evento e fez um paralelo entre a trajetória das mulheres na banda com seu momento na política atual. “É uma noite muito especial, parabenizo a todos que de alguma forma contribuíram nesses 120 anos da banda de Rodrigo Silva e todos os atuais integrantes. Falando em mulheres, temos uma na diretoria da sociedade musical e eu achei muito interessante o depoimento da Liu, como ela conta as dificuldades da sua inserção na banda e hoje vemos muitas meninas e mulheres aqui. Então para mim, enquanto mulher na política e hoje prefeita interina, sinto uma felicidade imensa em estar aqui com elas nessa comemoração”.

O atual presidente da Sociedade Musical Santa Cecília, Sr. Ovídio dos Anjos, destacou a importância social e como a música passa por gerações. “A banda possui papel fundamental na formação social e cultural dos jovens, que desde o momento da alfabetização, são inseridos nas aulas de música de forma gratuita. Aqui a gente trabalha com crianças, jovens e idosos, e estamos fazendo de tudo para que essa história se perpetue ao longo dos anos. A banda é muito importante para a comunidade e é reconhecida por ela.”

Álbum de fotos

Alerta Meteorológico

Estado de alerta
 
 
  
 
saiba mais

Receba notícias da Prefeitura

×