O que podemos esperar para a economia do Turismo após a pandemia de Covid-19?

Notícia publicada em 22/05/2020
por Patrícia Souza

Ouvir conteúdo

Turistas em Ouro Preto antes da pandemia.
Imagem: Ane Souz

O turismo está sofrendo um grande impacto, deixando hotéis vazios, cidades desertas e atrativos fechados. A pandemia do novo coronavírus, Covid-19, fez mudar a rotina das pessoas, os compromissos foram adiados: reservas de viagens e hospedagens, mudanças de planos, desemprego nos setores econômicos e principalmente os empregos diretos e indiretos no setor do turismo. Sem contar o grande número de empresas que foram fechadas devido à instabilidade econômica e a necessidade de seguir orientações de saúde, de manter os indivíduos em isolamento social.

Há uma insegurança muito grande em relação ao futuro da economia, pois precisará ser recomposta. Muitos serviços estão com funcionamento de vendas online, fazendo das ferramentas digitais um dos principais meios de interação das empresas com o consumidor, além dos serviços de entrega e delivery, para que as pessoas possam resolver suas tarefas, atividades e necessidades ficando em casa.

 

Comércio local

A cidade histórica, Patrimônio Mundial, Ouro Preto, está se adaptando à ausência da circulação de pessoas no centro histórico, com a reinvenção das atividades, buscando soluções criativas para atender os consumidores. Empresários e profissionais do turismo, estão se preparando para atender as demandas futuras do setor.

O representante da ABIH - Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais - Ouro Preto e também empresário e hoteleiro, Raimundo Saraiva, conta que poucos estabelecimentos estão recebendo hóspedes, devido à demanda que é praticamente nula. “Todos nós estamos muito preocupados e cautelosos com a disseminação da COVID-19.  Por esta razão, os meios de hospedagem que estão funcionando, estão adotando as medidas recomendadas pelas autoridades sanitárias, por exemplo, exigindo o uso de máscaras pelos hóspedes e colaboradores, servindo café da manhã nos apartamentos, disponibilizando álcool gel nos quartos e nas áreas em comum, exigindo o distanciamento de 2 metros entre funcionários e hóspedes etc.”, ressalta Saraiva.

O comércio da cidade também está se adaptando. A Associação Comercial e Empresarial de Ouro Preto - ACEOP vem atuando por meio de campanhas juntamente com a Prefeitura de Ouro Preto, disponibilizando materiais de divulgação, cursos com certificação, além de materiais educativos para auxiliar os empresários e funcionários do comércio. O presidente da ACEOP, Paulo Raimundo, explica como essas ações irão fundamentar o futuro do comércio na cidade. “O Turismo, por ser responsável por mais de 32% da movimentação comercial da cidade, é um dos setores mais afetados durante a pandemia. Entendo que a capacidade de recuperação de Ouro Preto é grande, e acredito que os eventos e a própria particularidade da cidade como um dos principais pontos de turismo do país será retomado no momento certo. Estamos apoiando ações juntamente à Prefeitura municipal que reforçam a importância de “comprar” em Ouro Preto, pois são as pequenas empresas, que movimentam 82% de nossa economia e empregam nossa gente. Além disso, mantemos as orientações gerais da OMS de não reabertura neste momento, deixando para ser feita quando a área de saúde considerar possível”, declara Paulo.

William Adeodato, diretor do Convention & Visitors Bureau, enfatiza a importância da comissão de planejamento de abertura de comércio em Ouro Preto. “Acredito que esse trabalho em conjunto permite que sejam consideradas todas as variáveis importantes para um planejamento adequado de retorno das atividades do comércio e do turismo e é fundamental para o destino. Entretanto, toda decisão construída nessa instância de governança deve ser submetida aos parâmetros dos especialistas em saúde, principalmente, epidemiologistas. Tenho observado que outros locais que tiveram um contato com a doença antes de nós têm adotado procedimento de fiscalizar o retorno das atividades”, afirma, William.

 

Campanhas

A cidade continua no planejamento de receber os visitantes futuramente e toda a mobilização para as atividades posteriores tanto do comércio e das instâncias de governança são imprescindíveis para o destino Ouro Preto. A Prefeitura de Ouro Preto também vem desenvolvendo ações de marketing para informar a comunidade e aos turistas que Ouro Preto espera bem recebê-los, quando tudo isso passar, como esclarece a diretora de Turismo, Lavínia Viana, “Apesar das pessoas não poderem nos visitar fisicamente, temos criado e divulgado formas das pessoas visitarem Ouro Preto de casa, como através do site Era Virtual que possui apresentação dos atrativos em 3D e disponibilizado em vários idiomas. É importante nesse momento de pandemia manter Ouro Preto no imaginário das pessoas, pra que quando tudo passar elas possam ter como escolha de próximo destino a nossa cidade”, explica.

Já foram criadas as campanhas "Visite Depois", "Não Visitem Nossos Distritos Nesse Momento", "Não Cancele, Remarque" e "Ouro Preto Te Espera Quando Tudo Isso Passar" que será veiculada em breve. Além disso, para ajudar o comércio local, a Secretaria de Turismo tem buscado parcerias com agências de viagens on-line para divulgar pacotes de Ouro Preto reunindo hotelaria, gastronomia e atrativos.

Alerta Meteorológico

Estado de alerta
 
 
  
 
saiba mais

Receba notícias da Prefeitura

×