Ouro Preto recebe Projeto Circuito Instrumental dias 13 e 14
Em 11/10/2018

A terceira edição do Circuito Instrumental promete agitar a cena cultural de Minas Gerais reafirmando a música instrumental no Estado com atrações a preços populares.

Com o objetivo de fomentar e homenagear a cena da música instrumental brasileira, o Circuito Instrumental chega a sua terceira edição e traz os artistas Adriano Campagnani, Pascoal Meirelles, Daniel Santiago, Lívia Mattos, Lucas Estrela, Un Autre Chat, Refinaria, Dudu Lima Trio, Quarteto Con Alma +1, ATR e Hammond Groves que prometem dar continuidade ao sucesso do projeto que deixa de acontecer apenas na cidade de Belo Horizonte, como nas duas primeiras edições, partindo para outros grandes polos mineiros levando cultura e boa música a novos públicos.

Nesta edição, o Circuito Instrumental percorre, além da capital, cidades do interior de Minas e apresenta outras vertentes do instrumental como a música do Pará com Lucas Estrela (PA),  que traz fortes influências da música latina e do carimbó, a música instrumental experimental e contemporânea do ATR (SP), toda a versatilidade da música da acordeonista e compositora Lívia Mattos (BA), além do novo trabalho de Daniel Santiago (DF), integrante do Teatro Mágico, que está lançando seu primeiro álbum solo.

Nos dias 13 e 14 de outubro quem recebe o Circuito Instrumental é o O Passo Jazz, na cidade de Ouro Preto, onde se apresentarão Un Autre Chat, Refinaria, Lívia Mattos e Adriano Campagnani, com obras autorais e releituras de músicas consagradas, com muito ritmo e swing.

As cidades de Juiz de Fora, Belo Horizonte e Itabirito também já tem datas e atrações confirmadas. Quer saber mais?! Siga-nos nas redes sociais, acompanhe nosso circuito e conheça um pouco mais da música instrumental brasileira!

O Circuito Instrumental conta com o patrocínio da Claro, através da Lei Estadual de Incentivo a Cultura de Minas Gerais, e é uma realização do Ville Gestão e Produção em parceria com a UN Music. Essa parceria permitirá que todas atrações sejam realizadas a preços populares possibilitando que a música instrumental alcance ainda mais públicos. 

 

ATRAÇÕES

O Un Autre Chat é um grupo jazzístico de Belo Horizonte (MG), adepto do peculiar segmento do gênero nascido na França da década de 30. Formado por Marcelo Luiz Barbosa (contrabaixo acústico), Mauro Dell’Isola (violão), Guilherme Borges (Violão) e Matheus Félix (violino), o quarteto reproduz o gypsy jazz dançante dos bordéis franceses, estilo que ganhou notoriedade graças ao emblemático grupo Quintette du Hot Club, cujos lendários músicos Django Reinhardt e Stéphane Grappelli abriram o caminho, tornando-se referências para o jazz mundial. O nome vem da junção de duas paixões, o jazz francês e o seriado mexicano Chaves, do qual extraímos uma das suas marcantes frases: "Outro gato!", traduzindo: Un Autre Chat! Nesta noite contaremos com a participação do Violinista Thiago Rocha Mello, um dos primeiros  violinistas e idealizador do projeto!

O grupo Refinaria; nasceu em 2003 da definição da própria palavra que lhe intitula: lugar no qual se refina. Refinação. Desde então o grupo vem fazendo releituras para grandes clássicos da música brasileira e internacional, sempre com arranjos refinados e surpreendentes. Em 2014 o grupo gravou o seu primeiro CD com roupagens novas para clássicos como Samba da benção, Killing me softly, Cold, cold heart e muitos outros. Já em 2006 gravou o segundo CD fazendo versões para canções do Grunge, estilo musical nascido no Estado de Washington, principalmente na cidade de Seatlle, nos Estados Unidos, no final da década de 1990. Sempre buscando novos desafios e inspirações, o Refinaria agora lança um novo projeto, interpretando grandes clássicos da Black Music americana e também brasileira da década de 1960 e 70, trazendo no seu repertório grandes compositores como Rick James, Ohio Players, The O’Jays, Stevie Wonder, The Bar-Keys, Robson Jorge etc. O grupo é formado por Barral Lima no Baixo, Pedro Crivellari na Bateria, Egler Bruno na Guitarra, Marcus Nogueira nos Teclados, e nos metais Danilo Mendonça Trombone, Marcos Lima no Trumpete e Breno Mendonça no Sax e promete agitar a noite com muito swing e música de altíssima qualidade.

Lívia Matos é acordeonista e cantora. Com o seu trabalho musical, apresentou-se em festivais pelo mundo como “Accordions Around the World”, em Nova Iorque; no “Akkorden Festival Wien”, em Viena; "Sommerwerft Festival" , em Frankfurt; dentro outros festivais Brasil afora. Em 2017, lançou o seu álbum autoral “Vinha da ida”, pelo Natura Musical, além de participar do programa OneBeat 2017, apresentando-se por quatro estados estadunidenses. Como instrumentista, integra a banda de Chico César; já foi solista convidada da Orquestra Sinfônica da Bahia; participou de trabalhos de Badi Assad, Rosa Passos, Ceumar, Alessandra Leão, Gero Camilo, etc. Começou a sua carreira artística no circo, onde despertou o interesse pelo acordeom como recurso cênico. A partir de então incursionou no meio musical, em bandas e espetáculos, dando início, em 2008, ao seu trabalho solo. Estreou em palcos soteropolitanos, seguindo por shows em São Paulo. Em 2011, aprovou o projeto de circulação pelo Edital Vivaldo Ladislau, realizando seu show por cidades do interior da Bahia. É também pesquisadora sobre a música no circo no país, recém contemplada pelo Rumos Itau Cultural, a também socióloga Lívia Mattos prepara documentário longa metragem sobre a temática. A partir dessa interface entra as linguagens música/circo, vem desenvolvendo performances como “A Sanfonástica Mulher-lona”, “Mono Amour”e “Sanfona aérea”.

Adriano Campagnani é músico contrabaixista, compositor e arranjador nascido em Belo Horizonte – 30 de março de 1976, com mais de 20 anos dedicados à música, em especial ao contrabaixo elétrico. Cresceu em ambiente musical, com pais e tios músicos amadores e profissionais, onde começou a desenvolver sua musicalidade desde cedo, se interessando por instrumentos de cordas. Crescendo no berço da música mineira, e seu nome já circulando no mercado musical, Adriano é sempre convidado a tocar com nomes do movimento "Clube da Esquina". Entre os artistas que ainda acompanha em turnês pelo país estão Beto Guedes e Flávio Venturini. A versatilidade do contrabaixista fez com o que ele sempre estivesse na estrada ou em estúdio com artistas de vários gêneros: Pop, Rock, Jazz, Soul, Cubana, Africana e, principalmente, brasileira. Entre as bandas de destaque, estão "Kid Abelha", "Jota Quest", cantores, compositores e intérpretes como Wilson Sideral, Titane, George Israel, Marku Ribas, Marina Machado, Celso Adolfo, músicos como Chico Amaral, Juarez Moreira, Esdras "Neném" Ferreira e Beto Lopes. Seu último trabalho “Instrumental das esquinas” contem participações especiais de grandes artistas da música Mineira como Flavio Venturini,Toninho Horte,Wilson Sideral e Lô Borges.

Alerta Meteorológico

Estado de atenção
 
  
 
 
saiba mais

Receba notícias da Prefeitura

×