Campanha contra gripe


Vacinas serão distribuídas nos postos de saúde de Ouro Preto

Ouvir conteúdo
Por VICTOR STUTZ.em 10/04/2019

Imagem: Ministério da Saúde

Nesse ano, a campanha de vacinação contra a gripe foi antecipada em todo país, começa já no dia 10 de abril e vai até 31 de maio. Isso porque a expectativa do Ministério da Saúde é que, em 2019, mais pessoas sejam infectadas em todo país.  Somente em Minas Gerais, nesses primeiros meses do ano, já foram registrados 187 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo cinco pelo vírus Influenza, um do tipo B e outros quatro por H1N1.

A vacinação ainda é a melhor forma de prevenir ou até mesmo atenuar os sintomas da doença. A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório e pode se agravar levando a óbito principalmente indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção. Desde o ano passado, as doses de vacina aplicadas no Brasil foram atualizadas com a forma do vírus H3N2, que circulou nos EUA em outubro de 2017, matando milhares de pessoas.

Neste ano, a campanha nacional ampliou a faixa etária da imunização para crianças, que será a partir de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias. Até o ano passado, a idade máxima era de 4 anos. 

Além das crianças, devem se vacinar adultos com 60 anos ou mais de idade, gestantes, mulheres parturientes (com até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, além de adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. 

Em Minas, espera-se que mais de 6 milhões de pessoas sejam vacinadas e a vacinação acontecerá em duas etapas:

 

FIQUE ATENTO AO CRONOGRAMA DA CAMPANHA E PROCURE O POSTO DE SAÚDE MAIS PRÓXIMO.

 

Sobre a Doença

Os casos de SRAG provocados por influenza aumentaram 16% em 2018. Foram 348 pessoas diagnosticadas com o vírus, contra 300 em 2017. Em relação às mortes, a situação é ainda pior. O número quase dobrou entre um período e o outro. Foram 98 no ano passado, contra 50 em 2017, a maioria pelo vírus H1N1, o mesmo que já infectou quatro pessoas neste ano em Minas Gerais.

A transmissão dos vírus influenza se dá por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração. Os casos ocorrem durante todo o ano, mas é mais frequente no outono e no inverno, quando as temperaturas caem e o vírus causador da gripe começa a circular com mais intensidade.

Alerta Meteorológico

Estado de observação
  
 
 
 
saiba mais

Receba notícias da Prefeitura

×