Santa Rita de Ouro Preto

Sabe-se que no século XVIII pequena capela já marcava o solo do atual distrito de Santa Rita. Esta pitoresca capela, típica das primitivas edificações religiosas mineiras (com frontão triangular e telhado simples de duas águas), possuía uma portada em pedra-sabão e capela-mor com altar artisticamente trabalhado. Em 1964 a capelinha foi infelizmente destruída. Em seu lugar se ergue hoje uma ampla igreja de feição moderna. O antigo acervo de imagens, contudo, ainda está conservado no interior da nova igreja. O povoado, propriamente dito, só se desenvolveu com arruamento expressivo durante o século XIX. Caminhos de tropeiros e rotas antigas de comércio fizeram a prosperidade dos fazendeiros e comerciantes da região, invariavelmente ponto de pouso de tropeiros e rotas das suas caravanas. Estes velhos caminhos guiaram, como era de se esperar, a expansão urbana.

A pedra-sabão que ornava o frontispício da igreja citada acima foi abundantemente extraída no século XVIII para manuseio nos canteiros de obras de toda região, porém seu uso desde meados do século XIX foi esporádico. A partir da década de 1970 a extração de pedra-sabão toma novo fôlego, impulsionada pelo artesanato e turismo. Hoje o distrito de Santa Rita é o maior produtor de pedra-sabão do município.

O antigo povoado de Santa Rita de Cássia só foi elevado a distrito pelo Decreto-Lei N° 148, de 17 de dezembro de 1938, quando passou a ser denominado, oficialmente, com o nome de Santa Rita de Ouro Preto.

Alerta Meteorológico

Estado de observação
saiba mais
  
 
 
 

Clima da cidade

Receba notícias da Prefeitura

×